Categorias
Imigração Quebec PEQ

Agora é oficial: O Governo vai mesmo mudar PEQ Estudo e Trabalho

O Ministro da Imigração do Quebec, Simon Jollin-Barrete, anunciou hoje (28 de maio de 2020) as mudanças que acontecerão no Programa de Experiência no Quebec (Programme de l’expérience québécoise – PEQ).

Estas mudanças já eram esperadas, porém, para surpresa de muitos, parece que irão acontecer antes do previsto, já que a nota fala que as medidas serão implementadas nas próximas semanas.

Não só isso, dois novos programas pilotos de imigração para o Quebec também serão criados, beneficiando três setores.

Irei traduzir a nota tal qual foi anunciada pelo Ministério de Imigração do Québec, com poucas adaptações e comentários.

Eu também fiz um vídeo sobre o assunto, se quiser continuar com a leitura ele estará no final, ou você pode clicar aqui se preferir.

Mas não percam no final meus comentários sobre o assunto!

Vamos lá!

Gráfico mostrando aumento do PEQ Estudo e PEQ Trabalho

Programme de l’expérience québécoise e suas mudanças

O que é o Programme de l’Expérience Québécoise (PEQ)?

Se você já sabe do que se trata o PEQ, pode pular para a próxima seção. Caso contrário, continue a leitura.

O Programa de Experiência no Quebec, em inglês seria chamado de Quebec Experience Program, é, como o nome diz, uma categoria de imigração para pessoas que estudam e/ou trabalham na província quebequense.

De uma forma geral, o PEQ está para o Quebec assim como o CEC (Canadian Experience Class) está para o Governo Federal. A exceção era o PEQ Estudos, mas com a mudança anunciada, ele será reformulado também.

O Programa, conforme dito, tem duas vertentes. E resumindo bem, ele funcionaria desta maneira:

  • PEQ Estudo: Você vem para estudar no Quebec. Só valem cursos “superiores” (técnico, tecnólogos, bacharel, etc), mas conforme verão, agora é obrigatório experiência profissional.
  • PEQ Trabalho: Você trabalha para algum empregador localizado no Québec; E após um determinado tempo, e satisfeitos alguns requisitos, você aplica e consegue imigrar para o Québec.
Ministro de Imigração do Québec – Simon Jolin-Barrette

Anúncio do Governo do Quebec sobre as mudanças do PEQ

Depois de uma vasta consultação, notadamente feita no meio econômico, sindical e da educação, o Ministro da Imigração do Quebec (MIFI), Simon Jolin-Barrette, vem apresentar uma reforma no Programme de l’expérience québécoise (PEQ).

Trata-se de uma mudança importante para a modernização do sistema de imigração quebequense, que se iniciou em outubro de 2018.

Os objetivos anunciados hoje, concentram-se em quatro objetivos:

  1. Uma melhor integração ao mercado de trabalho;
  2. Uma seleção (de candidatos) mais eficaz, em resposta às necessidades do mercado de trabalho;
  3. Competência no domínio do francês que facilite a integração do imigrante; e
  4. A integridade do programa será reforçada.

Exigência maior de experiência de trabalho

A fim de favorecer uma maior e melhor integração dos imigrantes na sociedade quebequense, o governo vai aumentar a exigência da experiência de trabalho obtido no Québec.

Neste tocante, as duas categorias do PEQ foram afetadas. Vejamos:

PEQ Trabalho – Travailleur étranger temporaire

Os trabalhadores estrangeiros temporários deverão acumular uma experiência de trabalho de 36 meses, full-time, nos 48 meses anteriores ao pedido de seleção permanente.

Uma medida transitória está prevista, para todos os trabalhadores estrangeiros temporários, que tenha uma permissão de trabalho válida, a contar da entrada em vigor das mudanças, que estão previstas para as próximas semanas.

Depois das mudanças, experiência profissional em NOC C e D não permitirá mais imigrar através do PEQ Trabalho.

PEQ Estudos – Diplômé du Québec

Uma experiência de trabalho de 12 ou de 24 meses (full-time) será necessária aos estudantes estrangeiros formados no Quebec, se eles quiserem receber um CSQ (Certificado de Seleção do Québec).

Quem tiver um diploma do tipo DEP (Estudos Profissionais) vai precisar de dois anos de experiência (24 meses). Quem tiver obtido um bacharelado, mestrado, doutorado ou diploma tecnólogo vai precisar apenas de 12 meses de experiência profissional.

Aqueles que tiverem uma permissão de trabalho válida para pós-graduados (PGWP), antes da entrada em vigor do novo regulamento, poderão apresentar suas demandas, na categoria PEQ Trabalho, se corresponderem às condições das medidas transitórias previstas.

Um detalhe positivo é que a profissão não precisa estar ligada à formação. Porém terá que ser em ocupações NOC 0, A ou B.

Conhecimento de Francês para o Cônjuge

O aprendizado do francês é um dos principais vetores para favorecer uma integração de sucesso dos imigrantes no mercado de trabalho e na sociedade quebequense.

Dessa forma, todos os cônjuges (maridos ou esposas) dos aplicantes principais, terão que demonstrar um nível de conhecimento do francês oral de no mínimo nível 4. (Nota do Site: creio estarem falando de CLB 4).

Essa medida entrará em vigor dentro de 1 ano.

Integridade Reforçada

Algumas pessoas estavam fraudando os exames de conhecimento linguísticos, e por isso o Governo do Québec resolveu mudar e aumentar a integridade do sistema.

Dessa forma, após as mudanças entrarem em vigor, um atestado de curso de francês de nível intermediário-avançado (B2), dado por um estabelecimento de ensino localizado no Quebec, não será mais aceito.

Site Imigrar: A nota não diz quais meios serão aceitos. Acredito que os testes oficias (DELF, TEF, TCF) são óbvios. Mas será que um diploma de nível superior em francês será suficiente?

Duração da análise da demanda

O PEQ levava apenas 20 dias úteis para ser analisado e processado. Porém, a partir das mudanças este prazo poderá aumentar, ainda mais levando em consideração o aumento exponencial dos pedidos.

O Ministério de Imigração do Québec, vai se comprometer a tratar as demandas em um prazo máximo de 6 meses.

Essa mudança também garante consistência e melhor igualdade entre o PEQ e o Programa de Trabalhadores Qualificados (PRTQ) (Travailleurs Qualifiés/ Skilled Worker Quebec).

Programas Pilotos

Os desafios para recrutar pessoas persistem em alguns setores, e a imigração deve se adaptar para ajudar a preencher esses empregos.

E para responder a essa crescente necessidade de mão de obra, o Governo do Quebec também anunciou a intenção de criar, nas próximas semanas, dois novos programas pilotos de imigração permanente.

Vamos conhecê-los:

Cuidador – Préposés aux bénéficiaires

Há vários anos o Quebec enfrenta um problema grave de falta de mão de obra de trabalhadores neste setor. E isso se dá em todas as regiões da província.

Os atuais programas de imigração (PEQ e Trabalhador Qualificado) não permitem que o governo selecione de maneira ativa essas pessoas.

Desde 2013, somente 155 préposés aux bénéficiaires foram selecionados (isso somando o PEQ e o PRTQ). O novo programa piloto irá reservar, por ano, até 550 CSQ (Certificado de Seleção do Quebec) para essas profissões.

Nota do Site: a “profissão” préposés aux bénéficiaires, abrange outras além de cuidadores. Mas foi o termo mais parecido que achei em português. Se você quiser ler mais a descrição dela, o código NOC é: 3413.

Inteligência Artificial e TI

A Inteligência Artificial e a Tecnologia da Informação estão no coração da estratégia de desenvolvimento econômico do Quebec.

Esses setores estão em plena efervescência, e é primordial favorecer a atração e retenção de especialistas nessas áreas, vindos de outros países para se estabelecer no Quebec.

Um programa piloto reservará até 550 CSQs anualmente para a seleção de profissionais destas áreas, que queiram imigrar e trabalhar na província quebequense.

Sobre quem já está no Quebec estudando ou trabalhando

Isto não está na nota. Mas o Ministro falou na conferência.

Uma cláusula transitória foi anunciada (como falei acima). Ou seja, pessoas que já aplicaram para o PEQ (enviaram a demanda), tanto na categoria Estudo quanto na categoria Trabalho, vão ser analisados conforme a regra atual (antes das mudanças).

Mas nada foi anunciado para as pessoas que já estão aqui trabalhando ou estudando. E que ainda não enviaram a demanda pelo PEQ. Essas pessoas poderão aplicar pela regra atual (antes das mudanças) ou não?

Não ficou claro, nem na nota e nem no discurso.

Considerações & Fonte

Bem, recentemente eu já tinha publicado o artigo da Radio-Canada, que tinha vazado praticamente o conteúdo anunciado hoje pelo ministro da imigração.

Desde o ano passado o Governo queria mudar o sistema, e finalmente parece que agora veio para ficar. Prestem atenção que por duas vezes, na nota oficial, o Ministro disse que as mudanças seriam feitas nas próximas semanas.

Eu achava que seriam feitas no outono, mas ao que parece, será antes mesmo do fim do verão. O que já afetará as pessoas que virão estudar aqui no termo de outono (começo de setembro).

Ao que parece, pelo menos nos livramos daquelas horríveis listas de cursos ou profissões em demanda. Aquilo ali era um absurdo.

Como eu afirmei anteriormente, o PEQ Estudos na verdade não é mais o mesmo. Se analisarmos ao pé da letra, ele virou um PEQ Estudo + Trabalho. Não dará mais para imigrar somente com um diploma.

Quero ressaltar que as mudanças ainda terão que ser aprovadas e oficializadas. Porém, desta vez creio que será nos moldes do que foi apresentado nesta nota. Apesar de que ainda faltaram alguns detalhes, que falo logo a seguir.

Várias perguntas, ou temas levantados antes da nota liberada hoje não foram respondidos, como por exemplo:

  • As medidas transitórias só serão válidas para quem tem o PGWP? (Como foi dito na nota). E as pessoas que estão trabalhando aqui com outro tipo de permissão de trabalho, como ficam?
  • Por qual motivo não disseram logo a data das mudanças, para as pessoas se prepararem?
  • Vai ter direito adquirido só para quem tem a permissão/requerimentos? Ou será estabelecido por uma data? Ou para quem está presente fisicamente no Quebec (como foram as mudanças tentadas no ano passado)?

Enfim, creio que o Quebec vai deixar de ser um dos principais destinos para estudantes internacionais no Canadá. Existem províncias bem mais atrativas, e depois das mudanças, a diferença será ainda maior.

Pelos meus cálculos, muitas pessoas não conseguirão imigrar, mesmo depois de 2 anos de trabalho full-time, se tiverem vindo já com visto de trabalho (como os(as) cônjuges de alguém que esteja estudando). Algo meio que absurdo na minha opinião.

Lembrando que algumas províncias canadenses têm programas de imigração específicos para pessoas que falam francês (e outras para pessoas que falam melhor o francês, mas também sabem o inglês).

Ainda será possível estudar no Quebec, e aproveitar o baixo preço dos colleges privados, pegar seu PGWP e depois ir para outra província canadense, tentar a imigração.

Em breve publicarei um vídeo no youtube (sim, irei começar a postar no youtube, já que as pessoas preferem mais assistir do que ler ultimamente).

Por isso aconselho a seguirem o nosso canal no Youtube.

Aqui vocês podem ver o vídeo que fiz falando sobre as mudanças e tudo mais que falei nesse artigo. Não percam as dicas que eu dou, para quem tinha o Quebec como alvo (e/ou fala francês).

Confiram:

E acompanhem nosso Instagram para ficar por dentro das mudanças e notícias sobre imigração rapidamente.

Fontes:

Site Oficial do Ministério de Imigração do Quebec (MIFI)

Artigo da Radio-Canada de hoje (28 de maio) com mais frases do Ministro da Imigração que não entraram na nota oficial

O link para o artigo que fiz baseado na matéria da Radio-Canada que acertou muito do que foi dito aqui você encontra: https://imigrar.com.br/peq-mudancas/

4 respostas em “Agora é oficial: O Governo vai mesmo mudar PEQ Estudo e Trabalho”

Oi Rafael, parabéns pelo Blog!

Cheguei agora por aqui e achei bem rico de informações seu blog.

Só não sabia dessa parte que você falou “Ainda será possível estudar no Quebec, e aproveitar o baixo preço dos colleges privados, pegar seu PGWP e depois ir para outra província canadense, tentar a imigração.”

College privado em Quebec dá PGWP?

E pelo novo PEQ+estudos também é possível com o PGWP?

Gostaria ter mais informações sobre vagas para enfermeiros, mas não para estados que pedem Francês

Oi, Andreia.
Muito obrigado. Fico feliz que tenha gostado! :)

Atenciosamente,
Rafael Alencar

Deixe o seu comentário Cancelar resposta