Minha Nova Vida em Montreal, Quebec, Canada – Dicas!

Minha Nova Vida em Montreal, Quebec, Canada – Dicas!

Olá a todos e desculpem a demora para atualizar o site. Mas nesse artigo irão entender o motivo da minha demora, rs. Uma nova vida em um novo país não é nada fácil. E isso envolve também o Canada ou Quebec, com certeza.

Não vou transformar o Site Imigrar que trata de vários processos de imigração em um Diário sobre minha vida aqui pois esse não é o intuito do site. Mas como o que venho fazendo nesses dias deverá ser feito por praticamente quase todo novo imigrante, independente do processo de imigração para o Canada ou Quebec que ele escolha, vale à pena contar aqui.

O que eu fazer no Brasil

Algumas coisas são necessárias quando se muda de país. Principalmente para um longe do seu país natal como é o nosso caso Brasil -> Canada. Algumas coisas que você deve planejar fazer antes de chegar aqui envolve:

  • Comprar a passagem;
  • Vender tudo que puder (como carro, móveis, etc);
  • Doar o que não vale à pena vender (como livros, roupas usadas (que ainda podem ser usadas por outra pessoa é claro);
  • Cancelar todos os serviços (como televisão, internet, celular, revistas, etc);
  • Fazer procurações públicas com poderes ilimitados e deixar com pessoas de confiança (geralmente para os nossos pais);
  • E outras coisas importantes que a gente faz quando vai viajar como trocar o dinheiro, etc.

Não comprem roupa de frio aí no Brasil pois elas não servem para o frio do Canadá. Aliás servem para o frio que está fazendo agora por exemplo mas aqui é muito mais barato e as roupa são bem melhores. Comprar roupa de frio aí é jogar dinheiro fora.

O que fazer no Brasil para facilitar a vida no Canada

Algumas coisas podem ser feitas ainda no Brasil para facilitar a vida no Canada. E isso pode ser qualquer coisa que você julgue bom e/ou que possa ir adiantando. Como cada caso é um caso irei dizer o que eu fiz no Brasil:

  • Fechei um contrato de 3 meses de moradia e já deixei os 3 meses pagos e assim tenho tempo suficiente para procurar um apartamento que me agrade sem muita pressão de estar pagando uma fortuna em hotel e nem os incômodos de estar morando em um albergue.
  • Abri uma conta  no Banco daqui do Quebec (Desjardins) e quando cheguei já tinha onde depositar meu dinheiro em segurança. Você pode ler o artigo de como fazer aqui: Abrindo conta no Desjardins
  • Como a francização só começa daqui 3 meses (e eu já sabia disso) então paguei um curso de francês de 3 meses para não ficar “parado”. Sem tirar que é um curso intensivo e está valendo a pena fazê-lo. O francês melhora a cada dia.
  • E o principal: faça MUITAS pesquisas. Pesquise os melhores bairros para morar, as atrações para visitar, onde fazer os serviços necessários, etc.

O que fazer no Canada ou Quebec assim que chegar aqui

Independente da província e cidade que você escolher para morar algumas coisas são mais que necessárias de se fazer quando você decide mudar de país/vida. E algumas delas são:

  • Ter um lugar para dormir e deixar as coisas;
  • Ter um meio de se comunicar com as pessoas e empresas daqui (um celular, fixo);
  • Ter uma forma de falar com as pessoas no Brasil (skype, voip, etc);
  • Ter onde guardar o dinheiro em segurança (abrir conta aqui ou ficar usando a do Brasil (não recomendo);
  • Ter alguma atividade que lhe ocupe o tempo;
  • Etc.

Ter algo que fazer é muito importante pois ninguém está aqui a turismo e sim por um propósito maior que é vencer no novo país. Muitas pessoas no meu facebook dizem: já conheceu isso, já conheceu aquilo, etc. Bem eu digo educadamente: “Não estou aqui a turismo!” rs. Mesmo porque turismo custa muito caro! Fico da escola das 9:00 às 16:00 e quando saio daqui geralmente tem alguma coisa para resolver (como ir no banco, ir na operadora de telefone, ir no supermercado, etc) e quando não tenho um rendez-vous procuro algo de interessante e que vá acrescentar na minha vida aqui.

Por exemplo fiquei sabendo que está tendo o “Salão dos Adultos que Querem Voltar a Estudar” e esse é o meu caso. Sou formado em Publicidade e Propaganda porém quero fazer um DEC (tipo curso técnico) de Informática aqui e já me inscrevi em algumas atividades do “Salão”. Começo do próximo mês terá a semana de “Acolhimento dos Novos Imigrantes” que é um evento onde tem vários workshops e palestras ensinando e dando dicas aos Novos Imigrantes e eu já estou inscrito também.

Seria muito mais fácil e cômodo e até prazeroso eu comprar passagens para visitar Toronto, Ottawa, Vancouver porém isso me custaria dinheiro e agora não acrescentaria nada na minha vida. Posso fazer isso depois quando eu tiver bem estabelecido aqui e sem ter o “dinheiro contado”.

Conclusão e mais impressões de Montreal, Quebec, Canada

Se você acha que imigrar para outro país é o mesmo que fazer intercâmbio ou turismo sinto lhe informar que você irá quebrar a cara e se decepcionar. Envolve muita paciência, poupança, planejamento e força de vontade.

Montreal é uma cidade muito boa para se morar. Tem muitas coisas a se fazer aqui. É impressionante. Todo dia tem algo acontecendo, tem algum lugar para se ir e tudo mais. Claro que por ser uma cidade muito grande ela tem algumas coisas boas e ruins que uma cidade grande tem a oferecer. Por exemplo como coisas boas: várias lojas, restaurantes, opções de parques, de lazer, uma infraestrutura de transporte maravilhosa, clubes para se ir, boates, etc. Exemplo de coisas ruins: muita gente na rua, nos transportes, as vezes o busão tá lotado (apesar de ser um ônibus confortável e limpo), encontra-se lixo nas ruas principalmente nessa época, etc.

Quando morei em Madison no estado de Wisconsin nos Estados Unidos (250.000 habitantes) a cidade era bem mais agradável e organizada. Não se via um papel na rua por exemplo. Mas aqui geralmente é assim: quanto menor a cidade mas bem organizada e parecida com o paraíso ela é, rs. Mas se perde por exemplo nas opções de lazer. Mas isso fica a critério de cada um. Minha dica é: deixe para escolher sua cidade depois de conhecer as principais da província. Aqui no caso seriam: Quebec, Montreal, Trois-Rivière e Gatineau.  

No próximo artigo (provavelmente ainda hoje irei fazer) vou fazer uma atualização dos Processos de Imigração: do Quebec, de Manitoba e do Federal. Por isso fiquem ligados pois não esqueci de vocês, rs.

Porém esse artigo com certeza serve para qualquer processo de imigração para o Canada que se escolha. Como eu disse o próximo artigo será uma atualização dos processos e após ele irei fazer um artigo com dicas para quem vem morar aqui em Montreal. Vou dizer onde me hospedei, onde estudo, qual operadora de celular eu assinei, etc. Claro que foi minha forma de fazer e até agora está funcionando muito bem mas cada pessoa pode fazer de outra maneira e assim ter um resultado igual, pior ou bem melhor que o que estou tendo.

Agora tenho internet em casa e irei voltar a atualizar o site pelo menos dia sim, dia não. Quem comenta já deve ter percebido que voltei a responder os comentários com extrema rapidez como antes. Os emails ainda não consegui voltar a responder com a mesma velocidade de antes mas prometo que em breve voltarei a respondê-los provavelmente ainda no dia que me enviam.

Veja também

34 Responses to Minha Nova Vida em Montreal, Quebec, Canada – Dicas!

  1. É isso ai Rafael, mais uma vez, muito sucesso. E obrigado pelas valiosas dicas.

  2. Muito bom Rafael, seria bacana tambem se voce fizesse um blog separado ou colocasse alguma parte aqui no imigrar, fazendo tipo um diario da sua vida no Canada.

    Outra coisa, quando você aplicou para o processo do Quebec qual era o seu nivel de Francês? Estava pensando em focar no processo de Manitoba, mas fico com medo do processo mudar muito e depois eu não ter um plano B, final do ano estarei terminando minha faculdade e no meio do ano que vem estarei indo morar na Irlanda por 1 ano para ter um bom nivel de inglês de verdade, e acabei descobrindo que na frança se pode estudar e trabalhar, estou pensando em morar lá por 6 meses para aprender francês, porque assim me abriria mais duas portas Quebec e Nova Scotia caso o processo seja reaberto, e tambem acho fascinante a ideia de ser poliglota kkkk.

    abraços

  3. Oi Rafael, estou adorando acompanhar a sua mudanca e sonhando com a minha vez!
    Meu marido e eu aguardamos boas noticias no que se refere ao processo Federal e ao de Manitoba.
    Boa sorte nesta nova etapa.

  4. Olha Rafael, deve ser super chato mesmo essas pessoas perguntando “Por que você não vai a tal lugar?” ou mesmo dizendo “Nossa, eu conheço x e y museus, restaurantes, cidades, etc…” E ainda não entenderam que você não está a turismo!!!
    Acho que todos nós passaremos pela mesma situação, o pior é que a maioria das pessoas que querem imigrar são aventureiros e acham que vai ser tudo festa e mil maravilhas (algo como alguém que entra num curso superior achando que em um mês será mestre naquilo e quebra a cara).
    O Quebec já endureceu bem os critérios e prazos para a imigração, imagino que justamente para espantar esse tipo pessoa. Acho que Manitoba seguirá o mesmo caminho.
    Mas enfim, eu desejo muita sorte e sucesso a todos aqueles que tem um sonho e levam a sério esse processo de imigração!

  5. Oi, Rafael! Que bom que você voltou! Eu já estava sentindo falta dos seus posts práticos na blogosfera… :)

    Gostei bastante do post passado também, que vai ser muito útil, pois eu vou praí no vôo de Atlanta da Delta também. Bom saber que não precisa pegar a mala…

    Como o intuito do seu site é dar dicas e falar sobre aspectos práticos da imigração, estou na espera dos próximos posts. Até mais!

    Abraço,
    Lidia.

  6. Guilherme: Quando eu apliquei meu francês era intermediário. Mas fui classificado como francófono (apesar de não ser) na entrevista pelo entrevistador, rs. Porque você vai morar na Irlanda? More em Winnipeg por 1 ano que você ganhará “milhões” de pontos junto aos oficias de imigração de Manitoba.
    De qualquer forma eu sempre gostei de aprender novas línguas. Já domino o inglês, agora estou em processo de dominar o francês e após o francês não penso em parar. Estou pensando em estudar mandarim, quem sabe…
    Att,
    Rafael

  7. Camila: Fico feliz em estar sendo útil! Fique acompanhando o site que sempre virão novas notícias.
    Att,
    Rafael

  8. Floriano: Valeu. É isso mesmo que penso. Vou ficar na torcida pelo seu processo de imigração! Sei que tudo dará certo!
    Att,
    Rafael

  9. Lídia e Rafael: Quando chegarem aqui me avisem! Vamos sair para tomar um cafézinho (vocês pagam é claro! kkkk).
    Fico feliz de ser útil. E não vou parar de postar não. Só o tempo que anda escasso. Mesmo porque quero dominar o francês completamente e não apenas “me virar por aqui”. Quando eu quero aprender algo eu vou até o fim! rs
    Att,
    Rafael

  10. Olá Rafael!

    Espero que os próximos dias sejam de mais descobertas interessantes e que você tenha uma adaptação muito tranquila!

    Meu processo ainda está na fase provincial e acredito que ainda temos pelo menos mais 1 ano pela frente. Mas quando sair o CSQ vamos fazer o mesmo que vocês, já vamos nos mudar para Ville de Quebec e adiantar um pouco a adaptação enquanto o federal não sai. Nossa idéia inicial é que eu estude em alguma universidade (como estudante estrangeira ou seja, pagando) e meu marido irá trabalhar pela empresa dele por home office. Algumas pessoas comentaram que algumas instituições de ensino dão descontos para quem tem o CSQ, você tem alguma informação sobre isso? Por acaso já pesquisou em Montréal se existe alguma opção desse tipo?

    Parabéns pelo trabalho e desejo muito sucesso em sua nova etapa de vida!

    Abraços,
    Stefânia

  11. Stefânia: Olá. Que bom que já estão no processo e realmente a decisão de vir logo é muito acertada pois acelera a adaptação. Quanto ao desconto para pessoas que tem o CSQ você até consegue em escolas de línguas mas em faculdades, colleges e universidades não.
    Att,
    Rafael

  12. OI Rafael, obrigada pela resposta!

    Pois é, eu já esperava isso mesmo então já estamos nos programando para pagar o curso integralmente.

    Tenho uma outra dúvida e acredito que você possa me ajudar. No processo do Quebec eu fui a requerente principal pois no teste do TCF obtive B2/B2 e meu marido iniciou seus estudos de francês esse semestre. No IELTS minha nota foi 6,5 de 9, no entanto ele tem um nível muito melhor que o meu de inglês. Como o processo federal está prestes a anunciar se vai ou não aceitar novas solicitações de visto de trabalho, gostaria de saber se é possível ele submeter como requerente principal nesse último sendo que temos um processo já no BIQ do México para análise.

    Muito obrigada mais uma vez,
    Stefânia

  13. Stefânia: Sim é possível pois o BIQ no começo não transmite seu processo para o Governo do Canadá. Então não tem problema algum. Mas se der certo o federal você terá que escolher entre um ou outro mais na frente.
    Att,
    Rafael

  14. André: College Platon. Eu vou tentar fechar um acordo com eles para eles darem algum benefício para quem for estudar lá e disser que foi estudar lá por causa do Site Imigrar. Sério mesmo, rs. Vou tentar ao menos né.
    Att,
    Rafael

  15. Olá Rafael!

    Adorei este post, já esta me ajudando muito, pois agora já esta certo, dia 15 de maio eu e minha família estaremos chegando aí.

    Gostaria de saber onde você fez sua assurance maladie, e se com o CSQ é possível conseguir algum desconto.

    Estou estudando a possibilidade de alugar um apartamento mobiliado para o primeiro mês através do site http://www.studiomeublemontreal.com/. Aonde você alugou seu apê?

    Estou ansiosa aguardando seu 2 post de Dicas…

    Um abraço

    Angélica

  16. Angélica: Não tenho assurance maladie ainda pois não tenho visto de residente permanente, rs. Eu aluguei um Studio aqui: http://www.studiosalouer.ca/
    Tem sido bom e não tenho nada a reclamar. Eles só fazem contratos de 3 em 3 meses. (3, 6, 9, 12, etc).
    Fique esperando que em breve sai mais posts.
    Att,
    Rafael

  17. Oi Rafael! Eu e meu marido estamos pensando em mudar para o Canadá, ele é dentista e eu fiz direito. Ainda estamos correndo atrás de informações, e achei seu site muito bom. O ideal seria se pelo menos meu marido arrumasse alguma coisa na area dele, pois já fala inglês fluente, até mesmo para eu poder me matricular em algum curso de línguas. Vou mostrar seu site para ele e quem sabe assim você poderá nos orientar melhor. Obrigada. Até breve.

  18. Sandra: Olá! Fico feliz que tenha gostado do site. Vocês são um casal nada fácil, hein? Rs… Dentista e uma pessoa formada em direito… Não são profissões nada fáceis de se conseguir trabalhar aqui no Canadá. Não é impossível é claro. Mas seu marido não poderá por exemplo trabalhar como dentista aqui antes de validar o diploma (o que demora um pouco, custa dinheiro e tempo). Dê uma pesquisada boa sobre isso. Claro que não é impossível mas estou logo avisando para não acharem que é fácil.
    Att,
    Rafael

  19. Olá Rafael tudo bem!!!

    A tempos estou pensando em imigrar para o Canadá,minha esposa trabalha como analista de sistemas e ja tem muita experiência em sistemas de grande porte,tipo sistema bancário,eu infelizmente sou professor e pelo que vi se for de fato imigrar terei que trabalhar em outras áreas,pois professor o mercado e muito fechado para imigrantes.

    Sobre imigrar com filhos pequenos para Quebec,o que vc acha?

    Parabéns pelo site,sensacional

  20. Roberto: obrigado pelos elogios ao site. Fico feliz que tenha gostado. Se você deseja imigrar e sua esposa também então não vejo problemas. Porém quanto há crianças pequenas no meio deve-se pensar 3x a mais do que quando não existem crianças. Precisará de mais dinheiro, mais estrutura, etc.
    Por outro lado sempre queremos o melhor para os nossos filhos e fugir da violência do Brasil penso ser um bom presente e futuro para os nossos filhos.
    Você e sua esposa que devem decidir.
    Att,
    Rafael

  21. Valeu Rafael pelo seu precioso comentario,pra nós que estamos no Brasil,ouvir opinião de quem ja esta ai é muitissimo importante.
    Como havia te dito antes,minha area profissional ai no Canada é praticamente impossivel de se trabalhar neste caso,vc acha que caso vier a dar certo a imigração,eu irei trabalhar no sub emprego,como garçon,ect..,ou vale a pena estudar algo ai mesmo pra fugir desta situaçao.

    Grato demais
    Roberto

  22. Roberto: Cara isso depende só de você. Muitos falam sub emprego mas para mim qualquer emprego é emprego. Qualquer trabalho (legal é claro) é digno. No Brasil por exemplo um eletricista ou encanador não é considerado uma profissão “top” (não estou falando de engenheiro elétrico e sim do eletricista “normal”). Mas existem muitos eletricistas e encanadores aqui que ganham mais dinheiro do que muito advogado no Brasil por exemplo.
    Você pode fazer um curso e trabalhar em uma área que você goste. Profissões técnicas aqui são muito bem vistas.
    Att,
    Rafael

  23. Oi Rafa,

    Estou adorando seu blog, está sendo muito importante para minha vida neste momento, que ainda estou muito no começo de tudo!!! Vou esperar pela atualização do processo Quebec e a vida em Montreal, que será a cidade que irei escolher para morar!!! Muito Obrigada pelas suas informações, estão sendo úteis a cada dia!!! abs

  24. Dayane: Fico feliz que você esteja gostando. Saiba que hoje mesmo estava pensando em quão sortudo eu sou por estar morando nesse paraíso (se comparado com as coisas ruins que eu vivia no Brasil). Espero vê-la aqui em breve!
    Att,
    Rafael

  25. Ano que em outubro vou fazr um intercambio ai em Montreal, para conhecer a cidade! Me falaram que tem muitos brasileiros ai, é verdade????
    Você ainda não foi para morar e trabalhar né? Só foi para estudar e vai voltar????

  26. Olá Rafael tudo bem!

    Valeu pelas dicas de cursos técnicos,vc acha melhor eu fazer um curso técnico aqui no Brasil,ou e melhor chegar aí e depois batalhar para fazer um curso de uma escola canadense?
    Permita -me fazer outra pergunta,minha esposa esta atualmente com 42 anos,caso de entrada na documentação em breve ,talvez chegaremos aí daqui 1 ano a 2 anos,ela ja e velha para o mercado canadense ou aí nao tem estas coisas idiotas como no nosso Brasil.

    Abraços e muito sucesso

  27. Roberto: Sobre o curso técnico só dependerá do seu bolso. Fazer aqui já lhe garantiria uma possível imigração pelo CEC. Sua esposa não será velha para o mercado canadense pois aqui não existe isso. Porém para a imigração ela já é considerada fora da “faixa ideal” e por isso dependendo do meio que irão imigrar vocês terão que pontuar em outros quesitos.
    Att,
    Rafael

  28. Dayane: seja bem vinda a Montréal! Não tem muitos brasileiros aqui porém também não tem poucos, rs. Tem brasileiros aqui porém somos uma minoria perto de outros países. Agora você não vem fazer intercâmbio pensando em sair e andar com brasileiros não, né? Esse é um erro muito comum e assim seu aprendizado não será tão proveitoso.
    Eu vim para trabalhar, morar e morrer aqui no Canadá. Não pretendo voltar para o Brasil (a não ser em férias).
    Att,
    Rafael

  29. Muito legal Rafael. Eu estou me preparando para o processo de imigração. Em Janeiro de 2014, farei um itercambio em Montreal para estudar o Francês e trabalhar. Ficarei oito meses, quatro estudando e quatro trabalhando. Vou tentar entrar com o processo de imigração quando estiver aí. Acha que é mais fácil?

  30. Wáulio Sabino: Não é mais fácil e nem mais difícil. Será a mesma coisa. Porém estudando o francês aqui será bem melhor para o seu futuro aqui.
    Att,
    Rafael

Deixe o seu comentário